1 ano de Valentina: carta que fiz para minha primogênita

(1 ano você faz hoje minha filha, essa carta foi escrita com muito carinho para que você no dia 29 de dezembro de 2012)

Valentina,
Escrevo essa carta para que você leia mais tarde, talvez no alto da sua adolescência, quando você não me achar mais tão perfeita assim. Quando ficar no meu colo passando a mãozinha no meu cabelo não estiver na sua lista de prioridades, quando você achar que não cabe mais no meu colo, quero que você saiba que eu sempre estarei aqui para você; não importa quantos anos você tenha.
Há exatamente um ano atrás eu olhei pela primeira vez em seus olhos, segurei em suas mãozinhas pequenas e senti sua presença tão forte. Eu queria que você soubesse o quão grata eu sou a Deus por ser sua mãe, e que depois daquele exato momento em que olhei pra você, nada mais foi igual. Em apenas 1 ano você me mostrou que eu não sabia o que era o amor de verdade.

Sabe meu amor, você é a realização de um grande sonho. Eu sempre quis ser mãe e esse desejo sempre foi maior do que qualquer outra coisa. Você foi muito desejada, muito esperada e muito amada antes mesmo de nascer.
Quando você ainda estava em meu ventre, cada detalhe foi pensado. Eu sentava na poltrona no seu quarto, a mão na b quanarriga já imensa e te contavatas coisas ainda faríamos juntas. Você dava cambalhotas na barriga da mamãe, mas nada parecido com as cambalhotas que você dá agora pela casa! Eu tenho que te dizer minha filha, você é um furacãozinho, não para um segundo e não gosta de dormir… E nós amamos você exatamente como você é.

Desde que você nasceu, todas as cores ficaram mais vivas e qualquer inseto se tornou uma grande ameaça. Ok, ok, a mamãe é um pouco neurótica.
Quando você tinha 7 meses você falou mamãe pela primeira vez. Filha, meu coração disparou e eu olhei incrédula para você achando que estava imaginando. Tal foi minha emoção quando você repetiu… Depois disso não parou, com 1 ano você fala mamãe, papai, vovó, titica, papato (sapato), bó (bola), dê (cadê), auau, nenem, mamá, bô (acabou), cá (vem cá), tau (tchau), papá, guá (água), dá, lô (alô), upa, Peixe, Pê (Pedro) e cada dia acrescenta uma palavra nova no seu vocabulário valentinês. Cá entre nós minha baixinha, eu acho que você vai ser uma tagarela!

Com 9 meses e 27 dias você deu os seus primeiros passos. Espontaneamente, você simplesmente saiu andando. Eu tive a bênção de presenciar e ver a alegria estampada no seu rosto, demonstrando o contentamento por sua conquista. Depois que aprendeu andar, você quer disputar maratonas e para o meu desespero você ganha um roxo novo a cada dia. Agora aprendeu a dançar, não pode escutar um som que começa agitar os bracinhos e dar a sua agachadinha sexy.

Com 1 ano você já demonstra sua personalidade altiva. Não tem medo de crianças maiores, olha para o que quer e diz: dá. Se não é atendida vai ao alcance sem titubear!
Você repete tudo o que fazemos. Você é muito inteligente e diz “êêêêê” batendo palmas quando alcança um objetivo. A mamãe precisa dizer que já muito nova você sabe valorizar suas conquistas, e eu fico encantada por isso. Espero que isso nunca mude.

Você é muito amorosa, dá beijos melequentos e aperta o travesseiro repetindo carinhosamente “upaaa”. E Falando em “upa”, você é tão esperta que diz “upa” quando quer colo. Você é muito doce e não pode ver uma cabeça dando bobeira que vai logo a mãozinha fazendo carinho.

Tanta coisa vivida em um ano, tantas noites olhando você dormir, quantas vezes parei para observar seu sorriso sincero agradecendo a Deus por me permitir sentir esse sentimento tão sublime que é ser mãe. Quantas vezes chorei por não conseguir aplacar uma dor! Eu queria poder descrever em palavras a emoção que estou sentindo, mas é impossível e você saberá isso quando for mãe.

Minha pequena, 1 ano e já vivemos e alcançamos tantas vitórias. E ainda viveremos tantas outras! Nós iremos ao cinema, ao teatro, ao cabeleireiro, te ensinarei a mágica que existe em cada biblioteca, comprarei seu primeiro sutiã, verei você pedindo uma roupa emprestada e olharei com preocupação quando você sair pela porta em direção ao mundo.

Minha criança, você só tem 1 ano, pesa 12kgs e tem 80cm, mas tem em si todo o amor do mundo. Quando você ler essa carta e não for mais esse pedacinho de gente, tenha em mente que será sempre minha menininha.

Eu certamente ainda vou errar muito com você, mas não se esqueça que estou sempre tentando acertar. E não importa o que o mundo te diga, não importa se alguém te fazer se sentir mal consigo mesma. Quando você olhar ao redor e ver que existem pessoas ruins em todo lugar, eu quero que você se lembre que você é única e especial. Nunca aceite que ninguém a diga que você não é amada e querida, porque eu Valentina, te amo mais do que tudo nesse mundo.

Nunca essa frase soou tão verdadeira: O aniversário é seu, mas o presente é meu. Você é o maior presente que Deus me deu.
Parabéns minha filha!!
Um milhão de beijos, Mamãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>