Amamentação: um post para você que não pôde amamentar!

Com carinho, para você que descobriu que a amamentação não é como nas novelas

Quero falar com você, que por algum motivo enfrentou grandes desafios na amamentação e por algum motivo não pôde amamentar. Esse post é para você que se entristece sempre que ouve ou lê algo sobe amamentação. Quero que você abra seu coração, e “escute” o que tenho a lhe dizer.

Você conhece o experimento de Harlow? “Harry F. Harlow (1905-1981) foi um psicólogo norte-americano que ficou conhecido pelas suas experiências sobre a privação maternal e social em macacos Rhesus, e que demonstraram a importância dos cuidados, do conforto e do amor nas primeiras etapas do desenvolvimento.” ¹

Ele foi realizado com filhotes de macacos Rhesus por volta de 1960 e apontam muitas evidências sobre o funcionamento psíquico e cognitivo dos bebês.

O psicólogo Harlow construiu duas mães artificiais para os filhotes de macacos. Uma delas era feita de arame e possuía uma espécie de mamadeira, enquanto que a outra era feita de uma manta macia, mas não alimentava. Era de se pensar que os animais agiriam por instinto de sobrevivência e prefeririam a mãe com a mamadeira, que pudesse nutrir, certo? Errado. Isso não aconteceu. Eles preferiam a mãe que lhes deixavam mais confortáveis e aconchegantes, mesmo que essa não os alimentasse. Além disso, em situações de ambiente estranho, com as mães feitas de mantas os filhotes se sentiam a vontade para explorar o ambiente e retornar para a mãe. Isso não acontecia com as mães de arame, eles se agarravam e não se soltavam dessa mãe.

O que podemos concluir com essa experiência? Bebês precisam muito mais do que serem nutridos. Bebês precisam se sentir seguros e protegidos. A necessidade de se sentir amparado supera a necessidade de ser nutrido e amamentado.

Sou defensora ferrenha da amamentação, amamentei a primogênita por mais de um ano e pretendo fazer o mesmo com a segunda. Mas se você, por algum motivo não pôde amamentar, não se desmereça. Eu sei, as pessoas te julgam, mas acredite, todas as mães são julgadas por algum motivo. As mesmas pessoas que julgam por você não amamentar, julgam quem amamentou por um tempo considerado “longo” demais.
Existem outras maneiras de estabelecer vínculo com o seu filho. O simples fato de você se entristecer com isso já mostra o quanto você se preocupa com ele (a). Shantala, olho no olho, carinho e proteção são caminhos para estreitar esse laços.

¹ http://psicologiaexperimental.blogs.sapo.pt/1627.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>