Amamentar: como se preparar psicologicamente

Se prepare para amamentar

Te ensinaram que você precisa deixar o seio no sol, passar uma buchinha, passar pomada, colocar conchas para poder amamentar. Esse texto é para você gestante. Faz um chá, senta aí, que quero te contar sobre o que mais você precisa se preparar.

Você precisa se preparar psicologicamente para amamentar. Êpa?! Psicologicamente? Coisa de psicólogo querendo psicologizar tudo? Te asseguro que não. Até porque, ninguém me preparou psicologicamente e gostaria muito que alguém tivesse me dito o que vou escrever agora.

Começo dizendo que amamentar não é fácil como nas novelas. Você pode entender a pega, entender as posições e mesmo assim o processo demora para engrenar. Sabe por quê? Porque não é só você que está aprendendo, mas o bebê também! É um aprendizado de ambas as partes e alguns bebês aprendem rápido, outros demoram um pouco mais. É normal! Entender que o bebê precisa aprender independentemente de você, é o primeiro passo para aceitar que você e o bebê não são a mesma pessoa. Ele não está mais dentro de você e você não tem controle de tudo o que ele faz. Mas infelizmente, sempre as pessoas vão perguntar se VOCÊ está conseguindo amamentar, não se o bebê aprendeu a mamar.

Amamentar exige muita entrega! É grandioso (e pesado) saber que essa criança vai se alimentar do seu peito. Por 6 meses a alimentação dela será produzida exclusivamente por você e tudo o que comemos e bebemos interfere nessa produção. Amamentar é algo que só você pode fazer. As madrugadas são silenciosas e você sente o gostinho da solidão enquanto todo mundo dorme. Muitas vezes você irá escutar o barulho do silêncio. Bebês magrinhos também são saudáveis, mas ainda assim vai ter aquela tia que diz que o SEU leite não está sustentando. Para muitas, ser a única responsável pela alimentação de alguém pode ser insuportável. Não julgue se esse não for o seu caso e procure ajuda se esse for o seu.

Você vai precisar ter autoestima quando aquela tia que teima em dizer que seu leite não está sustentando, continua batendo na mesma tecla afirmando que o seu leite é fraco. Quando o bebê termina de mamar, começar a chorar e você sabe que ele está com sono, vai ter que ter autoconfiança quando sente os olhares reprovadores questionando se ele mamou o suficiente. Quando o bebê no final do dia, começar a espremer suas perninhas fazendo caretas e não quiser mamar, você terá que ter segurança para entender que ele está com cólica e nada disso tem relação com você. Vai precisar de persistência quando perceber que o começo não é fácil como pensou. Você vai ter que ser flexível para entender que o estômago do seu filho não é um reloginho para mamar sempre de 3 em 3 horas. Você vai precisar de criatividade para encontrar roupas bonitas que deem para você amamentar. Você vai precisar de conhecimento para saber que peito não é reservatório e que o seu peito não precisa estar sempre cheio para produzir leite. Quando quiser comer chocolate e não puder porque isso dá cólica no bebê você vai precisar aprender a lidar com a frustração. Quando você perceber que amamentar aumenta seu apetite e você não conseguir emagrecer, vai ter que aprender com a decepção. Você vai ter que superar o cansaço, e entender que peito não é só alimento, é conforto quando o bebê insistir em ficar mamando por 40 minutos mesmo depois de estar saciado.

Se você tiver paciência para enfrentar esse primeiro momento de adaptação, vai entender porque tantas mulheres, e eu me incluo nessas, afirmam com todo coração que amamentar foi/é o momento mais sublime de suas vidas.

2 thoughts on “Amamentar: como se preparar psicologicamente

  1. Li esse texto com o coração a mil e uma vontade enorme de chorar. Já estou em pânico em saber que passarei por todas essas coisas, passarei pelo cansaço, pelo desespero de ser sempre eu… Mesmo com a enorme vontade de ser mãe e já estar realizando isso, ainda sim o pânico bate na porta!

    • Oi Bruna! Todo mundo se sente assim em algum momento… vc vai conseguir! Grande beijo pra vc!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>