Desfralde: conto tudo como foi por aqui!

Xixis pela casa, mãe com um balde no chão. Desfralde, você está fazendo isso direito!

Cada criança apresenta um nível de maturidade não só corporal, mas também emocional. Mas em geral, por volta dos 2 anos, a maioria das crianças podem iniciar o desfralde. Antes disso pode ser bem desgastante para todos. Alguns sinais mostram que a criança está preparada, como se incomodar por estar suja ou avisar que fez ou que está para fazer suas necessidades fisiológicas. É interessante mostrar para a criança como o papai ou a mamãe fazem xixi, crianças aprendem por imitação.

Eu resolvi fazer o processo do desfralde devagar, quase parando. Sem traumas. A Valentina é uma criança muito resistente à mudanças. O abandono da fralda é muito significativo e representa muito para eles, nesse momento estão abdicando ao direito de ser bebê. Mesmo que não tenham consciência do que isso representa, ela sente que algo está diferente.

Valentina ganhou no seu aniversário de 2 anos um troninho musical da fisher price. Uma semana antes de começar o desfralde colocávamos bonecas no troninho para que elas fizessem xixi. Quis familiarizá-la com o processo. O troninho é legal porque a criança tem apoio nos pés, o que não acontece em um vaso sanitário comum com adaptador.

Começamos o desfralde quando ela tinha 2 anos e 1 mês. Eu anotei no bloco de notas, porque percebi que havia uma frequência no tempo em que ela demorava para fazer xixi novamente. Dessa maneira, assim que se aproximava a hora prevista eu a chamava para ir ao banheiro para “ver se tinha xixi para sair”. Falava assim mesmo! A criança no início não sabe parar o que está fazendo e você terá que levá-la de tempos em tempos ao troninho.

desfralde-300x300

Não comece um desfralde se não estiver disposto a limpar muitos xixis e cocôs pela casa. Por anos a criança não se preocupava com o local que fazia xixi, não é em dias que isso mudará. Prepare-se mentalmente e espere a bagunça, é mais fácil assim!

Valentina demorou uma semana para fazer o primeiro xixi no troninho. Eu estava grávida, já com a barriga imensa e limpar xixi o tempo todo já estava me irritando profundamente. Mas nunca briguei, isso além de ser traumatizante, não resolve. Sempre limpava em silêncio e falava que o lugar de fazer xixi agora era no troninho. Quando ela enfim fez xixi no troninho, ele tocou musiquinha e fiz MUITA festa! Ela ficou bem feliz!! E eu achei que enfim o desfralde iria funcionar. Mas depois desse dia ela não fez mais. Fazia todos no chão. Ou segurava e ficava horas (5,6) sem fazer xixi. Por isso ela teve infecção urinária e tivemos que pausar o processo. É importante essa flexibilidade dos pais. Às vezes você precisa parar e recomeçar. Observe a criança e veja se ainda não é cedo demais para ela. Eu não entendo bem porque as pessoas tem tanta pressa no desfralde! É tão mais fácil trocar fraldas do que achar um banheiro limpo na rua. E sinceramente, nunca vi um adolescente saudável usar fraldas!

Valentina tomou antibiótico por dez dias e então recomecei o processo. Comprei várias calcinhas bonitinhas, com temas que ela gostava. Quando colocava nela, dizia: – Olha, nós vamos colocar a calcinha da moranguinho, se você fizer xixi nela ela vai ficar toda suja! Quando você quiser fazer xixi, você avisa a mamãe. Eu tinha alguns presentes do seu aniversário em cima do guarda-roupa. Disse para ela: -Quando você fizer o xixi no troninho nós vamos abrir um presente. Foi na base do reforço positivo. Dei muito líquido, e aproximadamente de duas em duas horas a convidava para ir ao troninho.
No primeiro xixi, a parabenizei com muita ênfase e abri o presente. Ela ficou muito empolgada e começou a pedir. Mas ainda assim, 70% era no chão. Aos poucos foi diminuindo. E hoje, 6 meses depois vez ou outra acontece um escape.

Já o cocô é outra história… Ela se recusa a fazer no troninho ou vaso. Ela não faz na roupa, mas avisa que quer fazer e pede para colocar a fralda. Há alguns dias resolvi que o limite tinha chegado e falei que não tinha fralda mais, que era para ela fazer no troninho. Ela se recusou, gritou, chorou e eu fiquei firme me prendendo a ideia de que tudo que entra sai! Mas quem prendeu foi ela… Não fez e acordou de meia em meia hora reclamando de dor na barriga e não fez. Quase morri de tanto remorso e coloquei então a fralda! Resolvi tentar novamente a técnica do reforço positivo e disse que ela podia decidir onde faria o cocô, mas que se fizesse no troninho ganharia uma bonequinha nova. Não é que deu certo? Ela fez e eu dei a boneca! Mas… Valentina sempre me surpreendendo e no próximo já não quis mais fazer. Confisquei a boneca e disse que quando ela fizesse de novo eu a devolveria. E até então ela está confiscada! Sempre lembro a ela da boneca, mas ela está firme e forte. Mas eu sei que a Valentina está tentando buscar uma identificação com a irmã e por isso é besteira brigar por isso. É assim que eu penso! Não vejo motivos para desespero. Uma hora ela se sentirá bem para dizer adeus às fraldas.
E em relação ao desfralde noturno, não tenho a menor pressa e não penso ainda sobre ele.
Minhas considerações finais sobre o desfralde:

→ Não tente antes que a criança esteja preparada.
→ Se perceber que a criança não está preparada, interrompa e comece novamente depois de um tempo.
→Não tente se você não estiver disposto a limpar muito xixi e cocô do chão.
→Se possível evite épocas do ano muito frias para iniciar o desfralde.
→Não tenha acessos de fúria quando o xixi cair no chão, já é difícil para a criança, não piore as coisas.
→Não comece o desfralde em conjunto com acontecimentos importantes, como adaptação escolar ou a chegada de um irmão. O mesmo vale se a criança estiver doente! Espere um pouco.
→Rua não é lugar de desfralde, evite situações em que a criança será exposta ao ridículo.
→Tenha paciência, essa fase vai passar! Você também passou por ela, e veja só, não usa fraldas!

Atualizando:

Com 2 anos e oito meses o desfralde está completo! Não temos mais escapes e agora o cocô está sendo feito no troninho, por iniciativa da Valentina. :)

One thought on “Desfralde: conto tudo como foi por aqui!

  1. Caroline

    Mel , no caso aqui ela faz na calcinha mesmo, mais logo que faz ela pede para ser trocada, ai espero um minuto para troca la para ela sentir que fazer cocô na calcinha e ruim, e a troco sempre conversando que ligar e fazer e igual ao xixi no piniquinho , e ela fala irá fazer , mais nunca faz! Estamos nesse processo de um mês e pouco , o.xixi está ok , aconteceu ão um escape esses dias que ela estava brincando! Vou tentar fazer a troca positiva ! Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>