Leite materno e excesso de peso em bebês

Amamentado exclusivamente por leite materno e está acima do peso, devo me preocupar?

Inúmeras pessoas me questionam sobre o peso da Isabela, indagando se está tudo bem com a saúde dela. Por esse motivo, resolvi falar um pouco sobre isso para esclarecer bem essa questão. Essas dúvidas não são novidades para mim, quando a Valentina era bebê também me faziam as mesmas perguntas, já que ela também tinha esse “excesso de fofura”. Na época, ainda leiga em tudo relacionados à maternidade pesquisei muito sobre o assunto. Li um artigo no grupo virtual de amamentação que esclareceu as dúvidas que tinha, mas infelizmente não o tenho aqui.

Em primeiro lugar, é importante dizer que a Isabela mama exclusivamente leite materno. O LM é o alimento mais completo existente e não possui calorias vazias. O leite materno contém todas as proteínas, açúcar, gordura, vitaminas e água que um bebê necessita até os seis meses. Além disso, o leite materno contém determinados elementos que o leite em pó não possui, como anticorpos e glóbulos brancos. É por isso que o leite materno protege o bebé de certas doenças e infecções. A obesidade  se caracteriza pelo acúmulo de tecido gorduroso subcutâneo, devido à ingestão de calorias em quantidade superior às gastas. Alimentando-se de leite materno, portanto, não há risco de excesso de gordura. Com a Valentina, e agora com a Isabela, já me sugeriram fazer uma dieta. Isso é totalmente desaconselhado (além de ser ridículo). Colocar bebês em dietas de emagrecimento podem causar-lhes atraso de crescimento. O corpo dos bebês se desenvolve de forma contínua, produzindo toda classe de células, tanto cerebrais e nervosas.

Existem pesquisas que observaram que os corpos de bebês alimentados com leite materno são mais firmes que os de aqueles alimentados com mamadeira com Leite Artificial. Não existe relação entre um bebê “gordinho” alimentado exclusivamente por Leite Materno e obesidade. Na verdade, o que se comprova é o contrário. Quando o bebê é amamentado ele aprende a identificar sua saciedade, já que com leite materno não existe uma quantificação, já com a mamadeira eles mamam em geral uma mamadeira. Por isso que muitos pediatras indicam a amamentação como prevenção da obesidade infantil.

Ainda assim, é bom lembrar que os bebês perdem muito peso quando saem do período de lactância. Vide a Valentina, que em nada parece aquela bebezinha fofa que amamentei por mais de 1 ano.

Esse post é um alerta para mães que amamentam exclusivamente  e que são pressionadas para interromper a livre demanda. Algumas pessoas teimam em dizer que você deve aumentar o intervalo entre as mamadas indo contra a Organização Mundial da Saúde. Não faça isso! Não tire o melhor do seu bebê, independente do que pessoas mal informadas dizem. Tenha como ferramenta a informação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>