Manha: um pouco sobre o desenvolvimento dos bebês

Bebê não faz manha

Hoje quero falar de algo que pra muitos é controverso e polêmico. Começo com a afirmação categórica: bebê não faz manha.

Em primeiro lugar é preciso definir o que é a manha. Segundo o dicionário Aurélio:

1 Artes de conseguir o que se deseja, sem trabalho, ou enganando.
2 Finura, astúcia.
3 Destreza dolosa.
4 Balda, defeito.
5 Segredo.

Você consegue associar qualquer uma dessas definições a um bebê? Em se tratando de desenvolvimento cognitivo, a manhã é quando a criança faz algo para conseguir algo em troca, ou seja, causa e efeito. Ainda grávida li um artigo falando sobre o desenvolvimento neurológicos dos bebês e felizmente isso influenciou muito na minha maneira de conduzir o choro das minhas filhas.

Valentina (3 anos) faz muito manha. Ela chora, faz birra, faz cara feia e outras condutas (que para mim são) desagradáveis para conseguir o que quer. Ela associou em algum momento que se ela chora descontroladamente ela consegue a minha atenção, e de todos ao seu redor. Nós, os pais, infelizmente acabamos reforçando esses comportamentos sem nos darmos conta. Acontece quando compramos logo aquele brinquedo no meio de uma crise de choro em um supermercado. A criança pensa: Êpa, isso dá certo! Se um comportamento é reforçado, ele tende a continuar. É importante ressaltar, que é necessário um certo desenvolvimento neurológico para essa associação.

Bebês e crianças pequenas não conseguem fazer isso. Sabe por quê? Simples, como disse,  manha é necessário um certo avanço neurológico que bebês ainda não possuem.

Bebês, não consegue elaborar um raciocínio lógico do tipo : “-Ah, agora eu vou fazer manha, vou chorar e minha mãe vai fazer assim e assado. ” Isso é impossível, por mais que alguns pais queiram acreditar nisso, bebês não sabem manipular. Eles ainda não possuem nem mesmo domínio da linguagem, como poderiam pensar frases assim? Eles choram porque algo não está bom para ele, não porque ele está fazendo manha. Certo, mas o meu bebê está com a fralda limpa, não está sentindo nem frio, calor ou fome e mesmo assim está descontente. Ora, por acaso você só chora (ou fica irritado) devido a necessidades fisiológicas? Você nunca chorou de tristeza, solidão, angústia, ansiedade ou porque não acordou em um dia bom? Quando chora porque está triste está fazendo manha? Pois é.

Um bebê não consegue nem mesmo entender e assimilar o que está sentindo. Pode ser que ele esteja incomodado porque tem muito estímulo ao seu redor, ou porque tem pouco, ou porque não está gostando dos estímulos. Mas ele não entende, nem tampouco sabem expressar de outra maneira e por isso choram. Bebês ainda não entendem relações de causa e efeito, não sabem ainda que se por acaso chorarem irão trazer minha mãe pra perto de mim. A verdade, é que ainda ainda não sabem o que é uma mãe, ainda não se reconhecem como pessoa. Muitos ainda mal conseguem visualizar com seus olhinhos ainda em formação! Fico espantada quando vejo pessoas dizendo que recém-nascidos estão fazendo manha.

Muitas mães afirmam ainda que o bebê faz manha porque só quer ficar em movimento, ou em pé. Veja bem, foi assim que ele ficou por nove meses, é normal que a criança se sinta bem e em equilíbrio nessas condições. Aos poucos é claro que ela vai se adaptando e aprendendo a conviver com nossas diretrizes. Ou você já viu um adulto querendo dormir sendo embalado por outro? Precisamos dar tempo ao tempo.

E quando a criança consegue fazer manha? Segundo Piaget (depois de estudar muito os próprios filhos) até os 2 anos as crianças possuem comportamentos muito intuitivos, denominado de estágio sensório-motor. Segundo Papália e Feldman (2013) , nessa fase “os bebês aprendem sobre si mesmos e sobre o mundo mediante suas atividades sensoriais e motoras. Os bebês passam de seres que respondem basicamente por meio de reflexos e comportamento aleatório a crianças orientadas para uma meta.” Sem conseguir ainda lidar com a linguagem, bebês e crianças pequenas ficam limitadas às situações imediatas.

Entre os 2 e 7 anos, a criança já domina a linguagem e passa por um período que Piaget chamou de pré-operatório. Antes dessa fase a noção que a criança possui de causalidade é ainda rudimentar e Piaget a denominou como mágico-fenomenista. Ela não atribui causa e efeito aos acontecimentos e às coisas, mas a ela mesma. Segundo o site Psicopedagogia Online, Piaget afirmou depois de ampla pesquisa, que somente à partir dos 18 meses a criança possui a capacidade de representação, ou seja, de reter imagens de memória e só então ela começa a inferir uma causa a partir do efeito, e a antecipar um efeito, a partir da causa.

Mas e por que um bebê para de chorar depois de certo tempo se o deixamos chorar sem acalmá-lo? Porque existe algo muito estudado na psicologia que se chama desamparo aprendido. Algo que falarei depois mais detalhadamente. De forma resumida, depois de muito choro o bebê aprende que ninguém irá socorrê-lo, ou seja, ela aprende que sua comunicação é ineficaz. Algo que além de conter o choro pode também causar outras consequências.

O que aconselho sempre é que os pais esqueçam o senso comum e procurem estudar sobre o desenvolvimento infantil. Como já disse outras vezes, não espere algo de uma criança que ela ainda não pode oferecer.

Pesquisas recentes mostram que os primeiros três anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento do cérebro da criança. Nesse período, o cérebro triplica de peso e cria bilhões de conexões entre neurônios -- o dobro do número de conexões de um adulto. http://brasil.babycenter.com/a2100014/dentro-do-c%C3%A9rebro-do-seu-filho-um-guia-visual#ixzz3UCT31K3N

Pesquisas recentes mostram que os primeiros três anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento do cérebro da criança. Nesse período, o cérebro triplica de peso e cria bilhões de conexões entre neurônios — o dobro do número de conexões de um adulto.
http://brasil.babycenter.com/a2100014/dentro-do-c%C3%A9rebro-do-seu-filho-um-guia-visual#ixzz3UCT31K3N

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>