Pai e filha: a importância dos pais para as filhas

Relacionamento entre pai e filha

A maioria dos pais sabem da importância que tem na vida dos filhos, mas a maioria desconhece da influência que exercem sobre as meninas. Os pais parecem considerar que a educação das meninas é função das mães e não percebem o papel que possuem. O pai é sem dúvida o primeiro amor da menina, é a primeira referência do mundo masculino e para ela um modelo de como um homem deve ser e tratar uma mulher. É importante que todo pai saiba que visão que sua filha acredita que ele possui dela poderá direcioná-la por toda a sua vida adulta. A tendência natural é que uma mulher veja os homens sob a ótica desse relacionamento. Recentemente li uma frase da atriz Marilyn Monroe que exemplificou como é importante o que um pai diz a sua filha. Como todos sabem, a atriz tinha sérios problemas com sua imagem e não se considerava digna de ser amada.

frases pai e filha

 Nos primeiros três anos é normal que a mãe estabeleça uma relação quase fusional e simbiótica, que de certa maneira são fundamentais para o crescimento psicológico dessa criança. Passado esse primeiro momento, é importante que o pai tenha acesso maior a essa relação sendo um terceiro e é normal que ele frustre mãe e filha para impor sua presença, mas é crucial essa imposição.

Para que isso aconteça, é claro que a mãe precisa permitir e aceitar essa entrada, mas o pai também precisa sair da sua perspectiva para entender sua menina. As mulheres costumam enxergar o silêncio masculino como rejeição, e é claro que isso também acontece com as crianças. Por isso os pais precisam conversar com suas filhas, perguntar sobre o seu dia, evitando perguntas que podem ser respondidas com sim/não. Em vez de perguntar, seu dia foi bom? É interessante que o pai pergunte qual foi a melhor parte do dia. É importante ressaltar também que meninas precisam de toque, abraços e beijos. É frequente a imagem de um pai abraçando sua menininha, mas por algum motivo, talvez por acharem que elas não precisam mais ou por não se sentirem à vontade, eles param de fazer quando elas entram na puberdade. Mas é justamente nesse momento que elas mais precisam de ajuda para aceitarem sua nova imagem e ficam confusa com o recolhimento do pai.

É necessário que esse pai passe um tempo exclusivo com sua filha, o tempo destinado somente à ela é inferido por ela como sinal de importância. Em tempos de smartphones, tablets e de muita tecnologia sabemos como é possível uma pessoa estar ao nosso lado e ao mesmo tempo ausente, por isso é imprescindível que esse pai tenha tempo de qualidade com a sua filha. Leve-a ao cinema, ao clube, à sorveteria ou apenas a uma praça e para os pais que possuem mais de um filho saiba fazer esses passeios individualmente com cada uma delas. Obviamente esse conselho não vale apenas para as filhas, mas é costume os pais levarem seus filhos para os passeios dito pela sociedade de meninos e acabam se esquecendo que suas filhas também precisam desses momentos. Quando adolescente, uma amiga que tinha um dia da semana que ia somente ela e o pai ao cinema juntos, não preciso dizer que acha isso sensacional, não é?

Para finalizar, vou compilar aqui trechos do livro Father to Daughter: Life Lesson on Raising a Girl (De pai para filha: lições de vida sobre como educar uma menina) do autor Harry Harrison.

  • Aceite o fato de que sua garotinha derreterá seu coração na hora em que ela quiser.
  • Participe da vida dela agora. Não espere até ela completar 15 anos para tentar desenvolver um relacionamento.
  • Cante para ela enquanto a embala. Ela adora ouvir sua voz, e essa é uma ótima forma de passar o tempo quando é 1 hora da manhã.
  • Lembre-se: se você gritar com o menino para ele não mexer numa tomada de parede, ele sairá batendo o pé ou mexerá assim mesmo. A menina se desmanchará em lágrimas.
  • A mãe dela a ensinará a fazer biscoitos. Você a ensinará a mergulhá-los no leite.
  • Ensine-a a contar. Primeiro os dedos. Depois bolinhas de cereal, confeitos coloridos de chocolate, dentes de leão e vaga-lumes.
  • Prepare-se para assistir aos filmes da Disney com ela umas duzentas vezes. Cada um.
  • Nunca perca o encanto de observar filha e mãe juntas.
  • Aproveite bem os momentos em que ela caminha até você com passos vacilantes, e, sem nenhum motivo joga os braços ao redor do seu pescoço. Resista a tentação de dar o mundo inteiro a ela.
  • Nunca, jamais, zombe dela.
  • Lembre-se sempre de que, desde os primeiros dias, sua personalidade moldará a dela.
  • Nunca se esqueça que o pai incentivador educa as filhas com autoestima elevada.
  • Leia para ela com frequência. Em pouco tempo, ela estará lendo para você.
  • Presenteie sua filha com uma foto sua para ela colocar na primeira bolsa dela.Se você tiver sorte, ela sempre carregará uma foto sua.
  • Faça um cartão de aniversário para ela –  todos os anos.
  • Deitem-se de costas na grama juntos e procurem ver formas nas nuvens. É uma boa maneira de encarar a vida quando se é jovem.
  • Guarde os segredos dela. Dessa forma ela começará a confiar nos homens.
  • Leve-a para caminhar no mato. Mostre-lhe como são as urtigas, ensine-a a atravessar um riacho e a encontrar o caminho de volta para casa.
  • Deixe-a ensinar você sobre o que aprendeu na escola hoje, sobre como cantar a canção preferida dela ou como trançar o cabelo da Barbie.
  • Elogie-a com frequência. Diga-lhe que a ama do jeito que ela é. Se você repetir essas palavras com regularidade suficiente, é possível que ela se lembre delas na adolescência.
  • Inventem histórias para contar um para o outro à noite.
  • Surpreenda sua filha ao buscá-la na escola para levá-la à uma lanchonete.
  • Nunca discuta com sua esposa na frente de sua filha. Por mais difícil que seja, deixe esse tipo de conversa para depois.
  • Lembre-se que os valores da sociedade são transmitidos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Você precisa ter determinação ainda maior para ensinar os seus valores a ela.
  • Se você pratica algum esporte, leve sua filha com você e pense em formas criativas de incluí-las na atividade.
  • Pense antes de falar. Você pode acabar magoando sua filha, mesmo que não tenha essa intenção.
  • Nunca ria dos sonhos dela.
  • Pelo menos uma vez por ano, leve-a a algum lugar que ela não conhece. Desse modo, você desenvolverá o espírito de aventura da sua filha.
  • Não perca um recital, concerto, peça ou qualquer outra apresentação de que ela participe. Nem agora, nem até ela se formar na faculdade.
  • Lembre-se que ela precisa construir uma autoimagem forte antes de se tornar uma adolescente desajeitada. O amor de pai pode fazer toda a diferença.
  • Aceite o fato de que o anjo meigo e carinhoso com o qual você passou a última década talvez desapareça. Mas ele voltará.
  • Não se afaste dela quando ela começar a se desenvolver física e sexualmente.
  • Conheça os amigos dela. o final do ensino fundamental é o ápice da influência dos colegas.
  • Lembre-a de que a coisa mais sagrada entre pai e filha é a confiança.
  • Leve-a para escola e dê carona para as colegas dela. Você descobrirá em primeira mão o que ela faz todos os dias.
  • Converse com ela sobre sexo e sobre como tomar decisões. Falem também sobre a pressão dos colegas, sobre amor, romance, Deus. Você nunca sabe quando dirá exatamente aquilo aquilo que ela precisa ouvir.
  • Cuide de seu linguajar perto dela. Exija que ela faça o mesmo.
  • Aceite o fato de que as meninas soltam gritinhos quando estão alegres, confusas, empolgadas, assustadas ou quando acabaram de ver determinado menino na fila.
  • Quando ela estiver particularmente zangada, sente-se com ela e peça para ela tentar descrever o que está acontecendo. Lembre-se: quanto mais tempo você ouvir, mais coisas descobrirá.
  • Não compre revistas que exploram a imagem feminina. Elas mostram como você vê todas as mulheres.
  • Se você não aprovar o modo como sua filha está arrumada para sair, mande-a de volta para o quarto e peça que se arrume de novo. Seja delicado, mas seja firme.
  • Não deixe que ela coloque você e a mãe dela um contra o outro.
  • Nunca destrate sua filha. Não importe quão bravo esteja com ela. Não importa o que ela tenha dito. Se o fizer, ela lembrará para o resto da vida.
  • Se sua filha for ao cinema com as amigas, ofereça uma carona. Enquanto dirige, preste atenção na conversa delas.
  • No dia em que ela nascer, peça a Deus para guiar você em todos os aspectos da educação dela.
  • Arraste-a para igreja… toda semana. Pode ser que ela não compartilhe do seu entusiasmo, mas depois de 18 anos a ficha terá caído.
  • Perdoe-a quando ela pedir perdão. Essa é a melhor maneira de aprender a perdoar os outros.
  • Ensine-a como ser virtuosa em uma era que a bombardeia com imagens e insinuações sexuais.
  • Por mais que seja a tentação, não grite com o técnico do time nem xingue o juiz. Você a fará passar vergonha e parecerá idiota.
  • Você terá de ensiná-la a dirigir… sem fazê-la chorar.
  • Deixe bem claro que você espere que ela use o cinto de segurança. Mesmo com o vestido de baile de formatura.
  • Garotos de aparência esquisita começarão a aparecer em sua casa. Trata-se de algo esperável, pois todos os garotos adolescentes têm aparência esquisita.
  • Use o modo como você trata sua esposa como exemplo da maneira que um homem deve tratar uma mulher.
  • Ensine-a a olhar nos olhos de um garoto e dizer “não”.
  • Não faça brincadeiras sobre namorados. Talvez ela nem esteja namorando e você a faça pensar que é hora de arranjar alguém.
  • Ensine-a que, se ela agir como um idiota para atrair garotos, atrairá idiotas.
  • Explique para ela que existem garotos honrados e garotos perigosos e ensine-a a distinguir entre um e outro.
  • Se um garoto estacionar em frente a sua casa e buzinar para chamar sua filha, vá lá fora e converse com ele. Explique que sua filha só atende a campainha.
  • Espere-a chegar à noite. Saber que o pai a receberá na porta terá um efeito extremamente positivo sobre a decisões que ela terá de tomar.
  • Não deixe as variações de humor ou raiva dela afastá-lo. Ela nunca precisa tanto de você como nesses momentos.
  • Faça longa caminhadas com ela. Basta que você a ouça para que, mais cedo ou mais tarde, ela lhe diga tudo que está se passando na mente dela.
  • Lembre-se de que se o lar dela for desestruturado, existe a chance de que o resto da vida também seja.
  • Ensine-a a ter respeito próprio.
  • Não a deixe faltar a escola a fim de arrumar o cabelo para uma festa, a menos que você queira ter uma filha que vive em função de acontecimentos sociais.
  • Lembre-se que para ela, você é a definição de homem. Se você beber, fumar ou usar drogas, é bem provável que os outros homens da vida dela façam o mesmo.
  • Converse com ela sobre as três chaves da sabedoria: não acreditar em tudo o que se ouve, não gastar tudo o que se tem e não dormir o tanto que se deseja.
  • Olhe o quarto dela. Veja os quadros, pôsteres, fotos, lembranças. Essas são as recordações da sua filha. Essa foi a infância que você proporcionou a ela.
  • Diga-lhe que ela é a filha que você sempre sonhou ter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>