Parto cesárea: relato do nascimento e pós parto da Valentina

Meu relato de Parto Cesárea: nascimento da minha primeira filha

Todos que me acompanham aqui e no Instagram sabem da minha preferência pelo parto normal, já fiz inclusive meu relato de parto VBAC. Mas achei justo falar também da minha experiência com o Parto Cesárea. Quando Valentina nasceu, fiz um relato do meu parto no site E-family, e vou colocá-lo aqui. Hoje não conseguiria lembrar de tantos detalhes! O que estiver em itálico e negrito são observações que faço agora, todo o resto está como foi escrito há quase três anos atrás.

“Fiquei 5 dias sentindo contrações, perda de tampão e nada de dilatação… estava indo a consultas diariamente para monitoramento. Eu queria mesmo aquele PN! Já estava cansada de tantas dores, mal conseguia andar e sair para qualquer lugar era totalmente inviável. No dia 29/12 foi a consulta na parte da manhã e meu médico disse para mim que à partir de agora minha princesa entraria em sofrimento, que já tínhamos esperado o máximo que podíamos, e que teríamos que fazer o parto cesárea. (e eu cai nesse conto do vigário, sem questionar e nem perguntar o motivo desse sofrimento se eu ainda estava com menos de 40 semanas, a bolsa não havia rompido e estava tudo certo na ultrassom e com os batimentos!) Perguntei que dia, qual foi minha surpresa qndo ele disse: AGORA! Daí eu, hum? AGORA? Dai ele, é, pega suas coisas e vá para o hospital. Que estarei lá. Meu Deus, que turbilhão… (Era dia de cirurgia! Geralmente os médicos reservam um dia da semana para fazer todas as cesarianas em série.)
Viemos para casa, pegamos as malinhas e fomos para o hospital, cheguei lá e nem fiquei no quarto, só troquei de roupa e me levaram para o centro cirúrgico.
Foi super rápido… consegui não tentar mexer as pernas, como me indicaram! hehe A cirurgia não durou nem 20 minutos, demora mais para fechar depois. Meu Deus, quando escutei o choro dela (ela chora beeeem alto!) vi o monitor, meu coração foi a 160! é mt emoção, não tem como não chorar. Me trouxeram ela, rosinha… lindaaa! E já levaram para realizar os procedimentos. (Na verdade não deixaram nem eu segurar ela no colo, nem sequer encostar nela! Estava com as mãos amarradas.) Depois voltaram com ela, a coisa mais linda do mundo! (E depois a levaram novamente e ela ficou chorando sozinha por mais de uma hora em um bercinho enquanto todos tiravam foto dela do vidro e ela lá chorando sem ninguém para consolá-la! Assim foi sua primeira hora de vida.)

No primeiro dia, qndo levantei para tomar banho achei que fosse morrer de dor. Tive um início de desmaio e não conseguia de jeito nenhum parar em pé. Minha mãe me deu banho em uma cadeira. Se tiverem alguém de confiança e intimidade que possa fazer isso por vocês aceitem a ajuda. É muito melhor do que algumas enfermeiras, elas me levantaram da cama de qualquer jeito, sério, queria parar de existir naquele momento. Daí logo depois minha mãe chegou e assumiu. Pra vocês terem ideia, eu queria desistir de tomar banho, do tanto que estava difícil.
Mas isso aconteceu pq eu não fiz xixi! Aceitem um conselho: FAÇAM XIXI! Mesmo se não tiverem vontade, tentem ir ao banheiro assim que permitirem, ou coloque uma sonda. Você não vai sentir vontade porque aparentemente tem inibidor no soro, mas a sua bexiga vai encher e vai começar a doer muito. Foi o que aconteceu comigo! Elas demoraram muito para autorizar meu banho, meu médico foi lá me ver e ficou muito bravo! Ele mostrou onde estava minha bexiga, e estava perto do umbigo! Disse que era por isso que eu estava sentindo tanta dor.
Dito e feito, fiquei meia hora fazendo xixi! Acordei a noite para ir ao banheiro, meu marido me ajudou a levantar mas consegui ir sozinha.

No outro dia, eu estava andando pelo hospital. Ande! Faz bem, e você não acumula gases. Tivemos alta 24horas, do tanto que eu estava bem! (ou será porque era dia 30 de dezembro?) Eu troquei ela no hospital mesmo e eu dei o primeiro banho! Que orgulho!!!!! Então, acredite, quando você sentir aquela dor do primeiro dia, lembre-se que ela passará. (É verdade, passa mesmo. Achei a dor insuportável do parto cesárea apenas no primeiro dia.)

O problema é que a Valentina já saiu do hospital um pouco ictérica, mas o médico disse que era normal. Acreditei né! Ela estava amarelinha mas não tanto, ele disse que era fisiológico. Quando foi no dia 2, piorou muito, ela estava muito amarela! Meu Deus, que desespero. Corremos para o hospital e ela estava com o nível de bilirrubina 16, em 18 ela precisaria ser internada para banho de luz. No outro dia cedo, refizemos o exame e graças a Deus começou a baixar e ela ganhou peso.

Agora graças a meu Deus querido, ela está muito bem! Ainda está amarelinha, mas bem melhor. Consegui um pediatra aqui muito bom que está nos acompanhando, ele disse que demora um pouco para sair a cor, porque o nível dela de icterícia estava no nível 3! Mas meu coração se acalmou em saber que ela não precisaria ficar no hospital.

Vamos as dicas para quem vai fazer Parto Cesárea:
-Tente nas semanas que precedem o parto comerem uma alimentação que melhore prisão de ventre, coma bastante mamão, fibras, etc. É bem difícil ir ao banheiro com prisão de ventre! Experiência própria!
-Vá ao banheiro e tente fazer xixi assim que permitirem.
-Não queira ver sua perna enquanto estão te limpando e você está anestesiada, é dramático! haha
-Meu leite desceu já no primeiro dia, o problema é que desceu muito de uma vez só. Meu peito chegou ao osso da clavícula, sem mentira! Resultado: Empedrou tudo! Dói demais. Se você sentir que isso está acontecendo, corra com uma bombinha e retire o leite! Eu tentei com bomba manual mas não funcionou, comprei a elétrica é está sendo muito bom para mim. Tenho muito leite, então tenho que tirar bastante antes de amamentar minha pequena, porque ela não consegue pegar e além disso só pega o leite magro. Isso foi o motivos que segundo o médico levou a icterícia: Restrição alimentar. Isso me corta o coração! Passei o dia 31 com meu marido e meus pais tentando tirar o leite, para não levar a uma mastite. Usei aquelas maquininhas antigas de fazer massagem no peito, e foi o que deu certo, foi saindo os nódulos.
-Amamentar é difícil, não tenha medo de ir ao banco de leite e pedir para te ensinarem. Eu fui e não me arrependi! É uma aprendizagem, tanto para você, quanto para o bebê.
-Sutiã de amamentação é uma ilusão, principalmente se você tiver peitos grandes como o meu! Comprei o melhor encontrei em uma loja especializada e mais cara da minha cidade!! É terrível, seu peito muda de tamanho conforme a quantidade de leite, fica subindo atrás por causa do peso da frente. Passei a usar uns tops da lupo que tinha comprado durante a gravidez e tem sido uma maravilha!
-Use conchinhas anti=empedramento, tiram o excesso e o peito também não fica pregando, o que impede fissuras.
-Faça uma rotina, organize as mamadas, coloque para despertar se for necessário. (Isso é lenda, nunca consegui fazer rotina com RN, e isso não é bom também! Acabei seguindo livre demanda com minhas duas filhas.) Você verá que a partir de agora será praticamente impossível manter horários. Uma saída ao médico quase sempre resulta em atrasos! Deixe a malinha pronta, com objetos que você usa. Por exemplo, tenha além das roupinhas, fraldas, pomada, cotonete, lenço umedecido, alcool 70.
-Não dispense ajuda, durma sempre que puder. Amamentar consome bastante energia e só agora estou aprendendo a viver com isso. Se alimente bem!
-Você vai chorar, não tente entender porque. Isso é hormonal, não veja isso como um problema, é totalmente fisiológico. Principalmente a noite, quando estiver exausta e tiver a ciência de que passará a noite praticamente inteira acordada. (Principalmente quando sua casa está cheia de gente e você super cansada!)
-As roupas de bebê são perdidas muito rápido, use!!! Nem que seja para tirar foto! Já vi que tem roupa que não serve para a Valentina, e ela tem 1 semana!

Os pontos: Eu tive três pontos, dos lados e um no meio, o restante foi invisível. Ah, para quem não sabe, os pontos internos são feitos na vertical, na região da linha nigra… por isso você vai sentir essa área dolorida por um bom tempo. (Eu não sabia e fiquei surpresa em ver como aquela área era dolorida e perguntei ao médico!) Quando ficar próximo da data de retirar os pontos, você vai sentir meio que repuxando, mas nada que não dê pra aguentar. Além disso, a área superior e inferior aos pontos fica insensível, você fica sem sentir a pele, é normal!

Gases: um inferno! pode piorar sua dor consideravelmente! Eu não consegui usar cinta, qndo usava quase morria de dor e desisti! (Mas não fez diferença não usar a cinta, minha barriga voltou super rápido na primeira gravidez!)

Relação sexual: depois de respeitar a quarentena tivemos nossa primeira relação. Prepare-se para se sentir virgem novamente! Sério, muito difícil.

Inchaço: Se for como eu, você ficará muito inchada! vai parecer que engordou 30 kgs durante a gravidez!  Meu pé não cabia em lugar nenhum!! Tive que usar o chinelo do meu marido, não houve pantufa q servisse! (Pantufa é uma ilusão também, o pé fica inchado e suado, bom de usar no pós parto é um bom chinelo de dedo!) Eu fiquei bem assustada com meus pés… acho q é porque eu não parei hora nenhuma, então, tente ficar com o pé levantado sempre que der! O fato é q já desinchou consideravelmente mas não voltou ao normal… tentei colocar minhas sandália, mas ficou meio apertado ainda! (Eu não inchei na gravidez, mas no pós-parto do meu parto cesárea inchei muito mesmo o corpo voltando ao normal demorei meses para conseguir calçar meus sapatos antigos. Isso não aconteceu com a recuperação do parto normal, acredito que seja devido ao soro.)

Cuidados com o bebê:
– minha bebê teve icterícia um pouco mais forte, isso vai acontecer se seu bebê não fizer cocô direito, e normalmente isso se deve por causa da amamentação. Amamentação é tudo, se seu bebê mama bem, ele dorme bem, faz coco bem e tudo vai bem! O médico vai dizer assim, se ficar muito amarelo você tem q ir ao hospital, só que você não vai saber o que significa MUITO amarelo. Seguinte, o muito que eles dizem se referem a extensão do corpo. Se só a cabecinha estiver amarelo é normal, agora se você ver que está passando do peitinho, descendo muito é sinal de alerta, vá ao médico! Ah, dê banho de sol, aqui estava sem sol então dificultou as coisas!
– Sapinho: desencane se seu filho der sapinho! Eu tive todo o cuidado do mundo, e ela deu! fiquei abalada mas logo desencanei, você vai se sentir a pior mãe do mundo, mas você não pode ter controle de tudo que encosta no seu bebê. Mas tente! Fique de olho nas visitas, mesmo se eles não pegarem o bebê no colo, eles podem encostar nas mãozinhas (mania que as pessoas tem disso viu!) e eles levam as mãozinhas toda hora na boca! Fique de olho na boquinha do bebê, faça uma inspeção todo dia na boca, ouvidos, etc, eu consegui ver q a linguinha da Valentina não estava normal antes de dar o sapinho propriamente dito, estava muito branquinho e eu passei um cotonete com soro pra ver se saia e não saiu (não raspe, passe de leve!). O pediatra pediu pra passar Dactarim gel 3 vezes ao dia com uma gaze. Saiu em 3 dias, mas você tem q passar por 14. O pior é no seu peito… se for para o peito (como foi para o meu), dói pra caramba!!! Mas dai você passa a pomada no peito também resolve!
-umbigo: o umbigo da Valentina demorou muito pra cair, 17 dias! E nós passávamos álcool em todas as trocas!!!!! Isso acontece… desconsidere as insistentes perguntas sobre o umbigo de seus familiares!
E por fim, sair com o bebê é bem complicado no início… se tiver q sair as 14, comece a arrumar no mínimo as 11! é sério!!! (Engraçado que hoje com duas filhas não acho tão difícil assim! Arrumo as duas e me arrumo em uma hora se for preciso!)

O que posso dizer, que as dificuldades são sim enormes, esteja preparada para elas… Mas saiba que elas são pequenas perto da recompensa de olhar para o rostinho do seu bebê, ver o primeiro sorriso, ver como ela já reconhece seu cheiro e seu colo. É realmente o maior amor do mundo, e você amará ainda mais seu marido e seu marido vai te amar ainda mais. Tenho tido muitas demonstrações de que meu relacionamento se fortaleceu ainda mais, meu marido é o pai mais babão que eu já vi, e tem todo a compreensão do mundo comigo. Espero que vocês tenham essa sorte!

Ela nasceu com 38 semanas, 3080, 49cm no dia 29 de dezembro de 2011. (E eu continuo lembrando como se fosse hoje o primeiro momento que a vi!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>