Quatro meses da minha caçulinha Isabela!

Quatro meses de Isabela! Nossa, como o tempo passa mais rápido com o segundo filho!

Custo a acreditar que há pouco tempo estava aqui com o barrigão mal conseguindo respirar! Agora estou com ela aqui do lado, escutando sua respiração.
Isabela! Impossível ter escolhido nome mais adequado. Tão doce minha menina. Um olhar tão profundo, parece ver o que ninguém consegue. Ela sempre responde um sorriso com outro, mesmo quando não está nos seus melhores dias. Suas mãozinhas são energizantes e só de passá-las em meu rosto já sinto uma paz tão grande. Temos uma sintonia tão acolhedora.

Quase não chora, se adapta super bem aos ambientes, mas me segue com os olhos o tempo todo. Com quatro meses, Isabela gosta muito de colo, atualmente tenho me sentido quase uma canguru, estou sempre com ela em meus braços. Faço tudo com uma mão só e estou me tornando ambidestra. Mas você nunca me verá reclamando de dar colo, gosto e acho que sempre é hora de dar colo a um filho. Agora a necessidade dela é de se sentir segura e amparada, fico honrada de ser esse o meu papel.

Super comunicativa, com quatro meses já dá gargalhadas bem sonoras. Dá gargalhada por pouca coisa… Mas os beijos nos pescoços são os melhores para conseguir esse som tão gostoso. “Conversa” sem parar. Aprendeu a gritar (muito) alto, seja de alegria ou de irritação.
Se assusta muito com barulhos repentinos, e faz um beicinho que é de cortar o coração.
Está muito mais envolvida com a irmã, se interessa e sorri quando ela chega perto. Recebe e fica feliz com sua presença. Mas aprendeu a demonstrar com gritos histéricos quando não gosta de determinadas demonstrações exageradas de afeto. Grita, e serra os punhos, o semblante fechado, é uma graça de se ver!

Valentina, em contrapartida já não vê a irmã como uma boneca. Isso por um lado é bacana porque ela interage mais com a Isabela, mas agora, depois de quatro meses, percebo que pela primeira vez Valentina tem visto a irmã como rival (quando dou seus ursinhos para a Isabela brincar, ou quando ela está no meu colo e ela queria estar também). Mas apesar disso é sempre muito carinhosa, nunca a agrediu e suas demonstrações de amor são frequentes. O que acalma e enche meu coração.

Com quatro meses Isabela está com 9kgs e 66cm. É uma bebezona! Mama em livre demanda aleitamento materno exclusivo. Veste 9 a 12 meses e é difícil achar um sapato que sirva em suas bisnaguinhas! Tenho usado umas sapatilhas da puket.

Consegue segurar mordedores com facilidade e adora levá-los a boca, mas quando caem não consegue pegar de volta. Mas certamente suas mãozinhas estão no topo de suas preferências. Olha com encantamento objetos musicais, especialmente os que possuem melodias calmas. Adora que eu cante para ela, e por muitas vezes dorme só escutando a voz da mamãe aqui. E por falar em dormir, continua dormindo bem a noite, mas durante o dia dificilmente dorme mais do que 20 minutos seguidos. Isso dificulta bastante minha organização diária.

Seu corpinho já está bem firme e penso que não demorará muito para sentar sem apoio. Entretanto, é nítido que ela tem uma maior consciência do que quer fazer, do que seu corpo consegue responder. Isso a deixa muito irritada! Sei que um pico de desenvolvimento está batendo em nossa porta, mas isso é assunto para outro post. Por hora, se eu filho tem quatro meses e você percebeu que os dias estão mais longos e está mais difícil, isso é normal.

A mamãe duas vezes está se sentindo mais leve depois que cortou o cabelo. Gosta mais do que vê no espelho, mas sente muita falta de fazer a unha toda semana. Está se sentindo desorganizada com várias pendências para resolver, seu dia parece ter 12 horas. Ama ser mãe de duas, e vive um momento único com cada uma das filhas, mas ainda sente muita dificuldade em apreciar o momento com ambas ao mesmo tempo. Fica tensa com os rompantes da primogênita e tem medo que a caçula se machuque. Tem lido e relido mais sobre psicologia infantil, o que a fez ter muitos insights sobre sua forma de educar. Quer ser uma mãe melhor, mas valoriza a mãe que é.Tem tido insônia com mais frequência do que gostaria, o que a faz ter enxaquecas terríveis no dia seguinte. Está cansada, muito cansada. Mas já esperava por esse cansaço, o que ameniza a situação. Escrever tem sido terapêutico e fica imensamente feliz quando ajuda pessoas escrevendo. Está feliz e mais serena, não uma felicidade de quem vai ao circo é dá gargalhadas vazias, mas aquele sorriso silencioso de quem vê o mar pela primeira vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>