Ser mãe é se entregar

Ser mãe é se entregar, receber um ser totalmente entregue. Abrir mão de parte de si para poder misturar-se, tornar-se outra a cada nascimento de um filho.
É acordar quando precisamos dormir, dormir quando gostaríamos de estarmos acordadas. Entregar: entregar o melhor pedaço do bolo, entregar seu presente e seu futuro; esquecer de grande parte do próprio passado. É apertar os olhos quando se quer chorar, calar para ouvir, encorajar quando é você quem está com medo. É ver o cansaço ser engolido por um sorriso ou uma palavra dita de forma engraçada e perceber que quem está sorrindo agora é você. Oferecer suas mãos, seus passos. Oferecer seu colo quando queria se deitar. Querer parar o mundo enquanto segura uma mão. Achar que poderia ter feito um pouco mais.
Ser mãe é se entregar. Entregar seu melhor sorriso, seu melhor abraço. Entregar sua fé, receber o que lhe foi entregue. Entregar o melhor de si e constatar que sua melhor parte está fora do seu corpo e dentro da sua alma: seus filhos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>