Sobre o direito da Mel e de todas as outras mulheres de sentir

Direito da Mel e de todas as outras mães de poder sentir

Mel acordou às 4 da manhã com a caçula chorando. Mel tenta de todas as formas acalmá-la, quando enfim ela dorme, escuta a mais velha avisando que a fralda vazou. Troca fralda, roupa de cama, roupa da filha. Faz todas dormirem novamente. Já passou das 6 e agora Mel perdeu o sono. Mel poderia encarar tudo isso de forma positiva, pensando que esse tipo de coisa acontece ou ficar irritada contabilizando quantas horas de sono dormiu e imaginando como será seu dia como zumbi. Mel fica profundamente irritada.

Tudo bem Mel, é normal não encarar tudo positivamente sempre.

Esse foi o texto que postei hoje no Instagram, as 6 da manhã. Eu postei porque quis deixar claro o direito da Mel e de todas as outras mães de terem seus dias ruins sem serem julgadas por isso. Para ser mais justa, não somente as mães, mas todas as pessoas tem esse direito. Mas parece que o das mães é sempre um pouco esquecido. Depois disso, respirei fundo, relaxei, meditei e melhorei um pouco. Mas me dou sempre esse direito de ser eu mesma. Mas nem sempre foi assim! Quando a Valentina era bebê e eu ainda não tinha engravidado da Isabela, a Mel que vos fala morreria de remorso de remorso ao perder a paciência ou ficar mal humorada. E garanto, a angústia de não se permitir é sempre pior. Não estou dizendo que devemos deixar o mal humor nos pegar, não é isso, inclusive já falei isso aqui. O que quero deixar claro é que nós não temos super poderes, e como humanos temos sim nossas limitações. E falando sério, nós mães somos muito humanas!

Posso dizer que escrevo esse texto muito mais leve, porque deixei o sentimento entrar e sair. É normal se sentir frustrada e incompreendida, mas em nada isso muda o amor que sentimos por nossos filhos e por nossa vida. Ter a pretensão de ser perfeita é sempre mais pesado do que ser real.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>